VIAGENS DE MOTO PELO BRASIL

AVENTURA COM RESPONSABILIDADE

segunda-feira, 23 de maio de 2016

CAMOCIM OFF ROAD 2016

ENTREGA DOS TROFÉUS - CHÁCARA PAULO ROGER 

CAMOCIM OFF ROAD


Nosso Camocim

Esse é meu neto... Tem espirito aventureiro... Acho que vai ser um bom companheiro para o futuro rsrs


quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Camocim moto clube

E como o tempo passa rápido - Meus filhos e eu... Camocim - CE 

sábado, 5 de setembro de 2015

A VIDA É CURTA E A ESTRADA É LONGA

Na estrada - Aguardem Noticias... Abração a todos...

segunda-feira, 8 de junho de 2015

NA ESTRADA...

O tempo vai passando... rsrsrs agente vai se acomodando, a idade vai chegando... E eu continuo viajando rsrsr 

domingo, 7 de julho de 2013

CATIROBA - A MOTO

 Heita, essa motinha conheceu nosso Camocim rsrsrs
Aconteceu em maio de 2013 - Como de costume todo ano realizo um evento relacionado a motos, esse ano 2013, foi a IV edição CAMOCIM OFF ROAD - e na confecção de cartazes, camisas... entrei em contato com um camarada na cidade de Amanaiara, e de lá fiz negocio nessa motinha da foto rsrsr a qual apelideu de catiroba... Ainda participei da V edição do Chacal na motinha, marcamos o Camocim off road nela, e depois tive que devolve-la... Uma pena, eu gostei muito da bichinha rsrsr




Andando pelo Brasil

Eu ja rodei meio mundo - Em uma dessas viagens pr'as bandas do Piauí ou Maranhão, não lembro bem, encontrei na entrada de uma granja este grande "monumento" um Galo rsrsrsrs engraçado e legal.

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

VOLTEI EM 2011 E DESTA VEZ CONCLUÍ O PERCURSO..

Pilotando uma XRE 300 ( foto) em 2011 conclui a viagem ao Pantanal  - acompanhe, acesse:

camocimterradosol.blogspot.com

sábado, 8 de janeiro de 2011

DE MOTO PELO BRASIL - ACOMPANHE


Aqui vou contar mais uma aventura, uma grande viagem. Aqueles que me acompanham nessas aventuras, devem se perguntar: Por que ele sempre começa nas estradas que levam a Belém do Pará? Vou explicar; tenho uma filha, e tres netos que moram em Bragança estado do Pará, entenderam agora? (risos) E foi assim que começou mais uma aventura de moto pelo BRASIL. Minha vontade, ou seja, meu destino, seria Mato Grosso do sul, o tão sonhado PANTANAL. Tenho um grande amigo, Professor Adahilson que já morou em Camocim, e hoje mora no Mato Grosso, ele, de férias por aqui me fez o convite, contou muitas histórias do Pantanal, o “cara” me deixou animado (risos) acabou as férias do Professor, ele voltou, e ficamos sempre em contato pelo msn. O certo é que eu estava decidido: Vou ao Pantanal, e dia 31 de agosto de 2009, às 5:30 da manhã eu saí de Camocim. A moto é a da foto acima, uma tornado 250 cc. Eu sempre viajo nesse tipo de moto, pois me dou muito bem e tornado na minha concepção é moto indo e voltando, nunca me deixou na mão, seja no asfalto, na areia, na lama, enfim, a tornado é uma grande moto. De Camocim a Bragança são 1.100 km, eu sempre faço em 2 dias, assim não rodo a noite e não me canso. No primeiro dia dormi em Santa Inês-MA, e no segundo dia às 3 da tarde eu estava na casa da minha filha Nayana, na vila de Bacuriteua, depois de Bragança uns 15 km pois é lá que eles moram.
A foto acima - Foi na viagem de volta
Travessia Ferry Boot São Luis do Maranhão (foto) Aqui embarco a moto em um grande Navio, onde inumeros carros são transportados para o outro lado do Maranhão, a viagem adentra o mar e leva em mdeia 2:45 h. Minha filha Nagyla ( a esquerda da foto acima ) Mora em Boa Vista Roraima, mas de férias na casa da irmã Nayana (foto) me esperavam anciosas, quando eu cheguei foi uma festa (risos). Brincadeira com os meus netos, praia, foram dias inesquecíveis, daqueles que agente não esquece nunca. Mas, o pantanal me esperava, eu já estava com uns 10 dias na casa da Nayana.
Dia 11 de setembro de 2009 – Saí cedinho, uma saudade... Cheguei a chorar por algum tempo na estrada, tendo que fazer umas duas paradas para limpar a viseira (risos) acho que estou mesmo ficando velho! Naquele dia 11, eu estava mesmo afim de rodar, fiz pequenas e rápidas paradas ao longo da BR 010 ou seja; Belém Brasilia e fui dormir na cidade de Porto Franco.
Dia 12 de setembro – Saí de Porto Franco, sem explicação nenhuma mal humorado, minha vontade foi de voltar. Provavelmente ainda saudade dos meninos, pois passo tanto tempo sem vê-los, eu estava me achando egoísta, devia ter ficado mais tempo com eles era so o que eu pensava. Mas vamos a estrada, afinal tenho muitos km a percorrer. Cheguei a Divisa dos Estado Maranhão e Tocantins. Aqui a grande ponte na cidade de Estreito me chamou atenção, como fica visível mas distante da BR, eu tive que pegar uma estrada de terra para chegar até a mesma, fui lá embaixo, encontrei um cidadão Sr Nicanor que me falou um pouco sobre a construção da ponte e depois tirou vários fotos, um sujeito muito atencioso. A ponte é realmente muito bonita. Chama atenção de quem passa na BR, foi o meu caso, não resistiu e fui vê-la de perto (risos). Mas como eu já disse, eu estava de baixo-astral, so pensava em voltar para a casa da minha filha. Na noite anterior, em Porto Franco fui ao Cyber e conversei bastante com o Adahilson, as injeções de ânimo foram muitas, mais eu decidiu voltar. Agora veja a coincidência: O nome desse lugar TOCANTINOPOLIS me chamou atenção, eu já estava na estrada como você pode ver nas fotos abaixo..
... Araguaina. E não é que eu voltei e resolvi conhecer Tocantinopolis! Rodei uns 30 km me deparei com uma Tocantinopolis linda, veja as fotos: Dei um giro na cidade, já estava tomando o caminha de volta a BR para seguir novamente rumo a Araguaina, quando me deparei com o rio, a orla coisa de cinema, as balsas faziam a travessia para uma cidade que ate então eu não sabia o nome, mas podia avista-la na outra margem o lugar era simplesmente lindo... Veja fotos abaixo... Eu não resisti, coloquei a moto na pequena embarcação e fui ate a outra margem, ou seja, até a outra cidade do outro lado do rio... Veja a foto abaixo, a moto dentro da embarcação...
Agora, já do outro lado a surpresa: Que cidade é esta? Eu perguntei a um cidadão! Ele me respondeu: Porto Franco! Eu admirado, depois de ter feito um baita arrodeio, estava novamente na cidade onde dormi, aí meu amigo, eu que já estava afim de voltar, achei que não devia mesmo seguir em frente, algo me pedia para que eu voltasse, eu nunca fui de voltar do meio do caminho mas nesse dia eu voltei, não me pergunte o motivo real da volta, mas eu voltei, e assim as 7:30 da noite para surpresa e alegria dos netos e filhas eu toquei o dedo na buzina (é o novo, risos) em frente a casa da minha filha, pense na alegria desses meninos (risos) eu me senti o cara mais feliz do mundo por ter voltado.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011


Foi muita praia com os netos, as filhas, aproveitei tudo que tinha direito, e estava decidido: Vou ao Pantanal... As meninas me aconselharam a ir de Avião, mas eu não queria, era muita dificuldade, ir até Belém, pegar um avião, chegar no Mato Grosso sem ser de moto não era o que eu queria. As meninas foram a internete em busca de ônibus ou seja; empresas que faziam linha até o Pantanal, mas onibus saindo de Bragança, até o Mato Grosso do Sul, não tem, eu tinha que ir até Santa Maria do Pará, de lá pegaria um ônibus até Goiania e de lá outro até o Mato Grosso, e pense que eu decidi ir de ônibus; mas desta vez eu não tinha mesmo que ir ao Pantanal. Veja: A Nayana me levou de Carro até Bragança, de lá peguei um ônibus ate Santa Maria, quando cheguei na rodoviária, so ia ter ônibus no dia seguinte (risos) peguei o primeiro ônibus de volta a Bragança, de Bragança peguei um taxi e a noite lá estava eu outra vez para risadas e mais risadas das meninas( risos) pai o senhor já voltou do Pantanal? Me perguntavam com um ar de sacanagem (risos). Agora definitivamente eu tinha desistido, Pantanal so de outra vez!



*************************************
Na casa da minha filha, trabalha uma menina chamada Roseane, em conversa, ela me perguntou se eu conhecia a ilha do Canela, eu me interessei pelo lugar, ela falou um milhão de coisas boas sobre a Ilha, eu fui para a internet, pesquisei sobre o lugar, achei uma maravilha e decidi conhecer. A Ilha do Canela fica aqui pertinho de Bacuriteua, barcos levam turistas e pescadores que residem na ilha, eu fui até o porto do Taperuçu, ponto de embarque para a Ilha, fui com o meu neto (foto abaixo) acertei tudo, íamos sair as 2 da tarde, quando a maré enchesse.



Eu pensava que a ilha fosse cercada por manguezais, que a embarcação sempre ia beirando as margens, pensei que fosse uma viagem tranqüila, a Roseane ( moça que trabalhava na casa da minha filha) tinha me arrumado dois companheiros, dois garotos que tinham parentes na ilha, ou seja seria na casa desses parentes onde eu ia ficar quando chegasse a ilha, os meninos que atendia pelo o apelido de Duano e Papudo, um de 14 outro de 15 anos, começaram a me contar como seria a viagem, e como era a Ilha... Meus amigos, logo eu pude constatar que a coisa era séria, e o pior: O barquinho que eu tinha alugado o PIRATA, era pequenininho, a tripulação, dois irmãos gêmeos faziam a viagem sempre com um litro de pinga, e assim os meninos me contaram mais e mais, mas como eu já tinha acertado tudo, o jeito foi seguir em frente rumo a Ilha do Canela.
Meu neto e eu, no porto do Itaperuçu esperando a maré encher para que o barquinho pudesse seguir rumo a ilha do canela.
A maré subiu e lá se vai o Pirata (nome do barquinho) calmamente abeirando o manguezal... Uma curva no rio, outra mais na frente... ... E de repente; o mar, 2:30 da tarde, a calmaria dos mangues e águas tranqüilas do rio transformou-se em ondas e mar bravo(risos) Nossa Senhora, pense no medo, e a insegurança, os dois já meio tomados de pinga, quando o barquinho adentrou o mar, parecia não ir suportar a pancada das ondas, eu sinceramente procurava me segurar onde desse, o que não era nem um pouco fácil (risos)
O que esse barquinho balançou nesse marzão amigo... Não foi facil (risos)
Observe: Nesta primeira foto, o barquinho ia sempre beirando o manguesal, e na foto mais acima o mar aberto.
Na foto acima você pode observar que no mar aberto não se sabe ao certo onde vai, a Ilha fica muito distante, e nesse horário os ventos fortes e ondas pesadas jogam o barquinho, como que ele fosse de papel, a impressão que eu tinha era que ele ia se partir ao meio (risos) Estou rindo agora(risos) mas no dia a coisa foi séria e muito perigosa, depois fui saber que o barco que fazia esta travessia era um barco novo e bem maior. Sei que depois de umas 3 horas de medo chegamos a tão esperada Ilha do Canela, o lugar é um paraíso, poucas casinhas compõe a vila de pescadores que ali, naquele pedaço de areia no meio do mar, certamente por falta de opção decidiram fazer suas casas, casinhas essas que na subida das marés ficam parcialmente alagadas
E foi aqui nesse paraíso, nessa belíssima casinha na beira do mar onde passei a noite e o dia seguinte, na madrugada, quando acordei, pude ouvir o barulho das ondas no tabuado (piso) de madeira da casinha, pois a maré foi grande e passava por baixo da casinha. O jantar foi servido no alpendre, eu estou sentado no que segundo o Dono da casa seria a vértebra de um peixe. Na foto acima eu estou tomando banho, água aqui é um dos maiores problemas da ilha, toda água vem da cidade, inclusive a de banhar, é que as mares altas alagam toda a ilha, e alem de soterrar as pequenas cacimbas feita por eles a água do mar deixa tudo salgado. Já é noite, hora de dormir, veja que maravilha, imagine que dormida... Aqui a maré estava em baixo da casa, podiamos ouvir o barulho das ondas no tabuada, ou seja; no piso da casinha de palha.
O dia amanhecia, eu já estava na areia assistindo o nascer do sol, o grande numero de pássaros por toda a praia, era realmente um grande espetáculo. Hora de conhecermos a ilha, saímos em busca de um fruto o Agirú, segundo os meninos é uma delicia...
Eis o agirú, eu não gostei, mas comi, a ilha é realmente um paraíso, muitos guarás, garças... Nós exploramos boa parte da ilha seguidos por inúmeros cachorros (risos) Observe os cachorros na foto abaixo.

Hora de pescar, tomar banho e admirar a grandeza e beleza daquele lugar, o que a bem pouco tempo era mar, agora são km e kms de areia, veja foto abaixo...

Já estamos com fome, e veja o que temos na rede colocada a bem pouco tempo atrás no mar... Uma corvina, quase 3 k, almoço garantido (risos)
Esse é o Raimundo, o dono da casa, a esposa dele esta na cidade, foi ganhar nenem.
Essa é a morada do amigo Raimundo - Localizada na Ilha do Canela.

Meu amigo Raimundo, apesar das dificuldades, você mora em um dos lugares mais bonitos do mundo, onde de sua janela voce tem um dos mais lindos espetaculos do planeta, aqui voce tem do vôo dos passaros, ao por do sol, são maravilhas que so vendo para acreditar.

Hora de voltar, so que não vamos mais no pirata (barquinho no fundo da foto) agora vamos em uma embarcação bem maior, não vamos ter fotos da volta pois foi grande o numero de fotos e as baterias descarregaram. Novamente em Bragança Visitando o mirante de São Benedito com minhas filhas e netos.

Bom vamos deixar de conversa e ir ao que interessa... Estrada, afinal estou contando minhas aventuras de moto pelo Brasil. E não é que minha filha Nagyla quer viajar de moto comigo! Passamos um bom tempo na internet, esqueci o Pantanal e nos programamos para uma outra viagem, acompanhe... Estamos de saída, vamos a Belém... De lá vamos conhecer a ilha de Marajó... E tome estrada... Como seria bom se eu tivesse o prazer de pelo menos uma viagem com cada filho... Seria maravilhoso, com certeza seriam dias especiais e inesqueciveis, como foi esse: Nagyla minha terceira filha... Minha Loira linda!
Paradas pelo Caminho - Minha loira já apresentava sinais de cansaço (risos) nem sabia o que tinhamos pela frente.


Na foto abaixo, estamos bem proximo a Belem do Pará, estamos em Castanhal, até aqui rodamos uns 300 km - Vamos em frente, pois nosso destino é Icoaraci, pois é de lá onde embarcaremos com destino a Ilha de Marajó.
Estamos almoçando na Orla de Icoaraci, aqui fomos informados que a balsa que sai para A Ilha de Marajó, sai as 5 horas da manha, enquanto almoçamos decidimos ir a Ilha de Cotijuba, pois segundo o garçom do restaurante, onde almoçamos o lugar é lindo e bem mais perto, e o melhor logo mais sai uma embarcação... Almoçamos e fomos a seção de fotos (risos) consegui um estacionamento para a moto e La vamos nos rumo ao desconhecido... Orla da cidade de Icoaraci - PA
Orla de Icoaraci


VOLTE A PAGINA INICIAL

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Email: tornado_lopes@hotmail.com Fone: (88)9.9668 4709